quinta-feira, 4 de maio de 2017

USO DOS PORQUÊS

Objetivo: Compreender o uso correto de por que, porque, por quê e porquê.

Conteúdo: Ortografia, conjunções

Metodologia:
Em dupla e sem falarem entre, um dos alunos deve fazer uma lista de dez perguntas, começando cada frase com «Porque ...», enquanto o outro faz uma lista de dez respostas, começando com «Porque...».
Feitas as listas, os alunos numeram aleatoriamente as frases de 1 a 10. Depois, leem em conjunto perguntas e respostas, conforme a numeração atribuída.
No final, cada grupo escolhe o par pergunta/resposta mais engraçado e partilha-o em voz alta com o resto da turma. Os resultados podem ser curiosos!

Em seguida o professor deve chamar a atenção para as diferentes os diferentes tipos de "porquês", já chamando a atenção para aqueles empregados na tarefa anterior. A partir disso, deve apresentar o quadro abaixo por meio de fotocópias ou utilizando a lousa. 


Material: Lousa ou fotocópias.
Avaliação: Poderá ser feita por meio de exercícios, conforme sugerimos abaixo:

1- Leia estas frases e veja a forma como são escritas as palavras destacadas.

Por que a ferradura de cavalo dá sorte?
Por que o caracol entra na casca quando mexem nas suas antenas?
Por que os olhos ardem quando cortamos cebola?

a)      Se você fosse responder a essas perguntas, com que palavra iniciaria as suas respostas?
b)      Em que situação você acha que usamos por que (separado)?
c)      Em que situação você acha que usamos porque (junto)?
2- Escreva abaixo 3 perguntas iniciadas com a palavra por que e dê para seu colega responder.




LÍNGUA

Gosto de sentir a minha língua roçar 
A língua de Luís de Camões
Gosto de ser e de estar
E quero me dedicar
A criar confusões de prosódias
E uma profusão de paródias
Que encurtem dores
E furtem cores como camaleões
Gosto do Pessoa na pessoa
Da rosa no Rosa
E sei que a poesias está para a prosa
Assim como o amor está para a amizade
E quem há de negar que esta lhe é superior
E deixa os portugais morrerem à míngua
"Minha pátria é minha língua"
Fala mangueira!
Fala!
Flor do Lácio Sambódromo
Lusamérica latim em pó
O que quer
O que pode
Esta língua?
Vamos atentar para a sintaxe dos paulistas
E o falso inglês relax dos surfistas
Sejamos imperialistas
Vamos na velô da dicção choo choo de
Carmen Miranda
E que o Chico Buarque de Holanda nos resgate
E - xeque-mate - explique-nos Luanda
Ouçamos com atenção os deles e os delas da
TV Globo
Sejamos o lobo do lobo do homem
Adoro nomes
Nomes em Ã
De coisas como Rã e Imã
Nomes de nomes
Como Scarlet Moon Chevalier
Glauco Matoso e Arrigo Barnabé e maria da
Fé e Arrigo barnabé
Flor do Lácio Sambódromo
Lusamérica latim em pó
O que quer
O que pode
Esta língua?
Incrível
É melhor fazer um canção
Está provado que só é possível
Filosofar em alemão
Se você tem uma idéia incrível
É melhor fazer um canção
Está provado que só é possível
Filosofar em alemão
Blitz quer dizer corísco
Hollyood quer dizer Azevedo
E o Recôncavo, e o Recôncavo, e o
Recôncavo
Meu medo!
A língua é minha pátria
E eu não tenho pátria: tenho mátria
E quero frátria
Poesia concreta e prosa caótica
Ótica futura
Samba -rap, chic-left com banana
Será que ela está no Pão de Açúcar?
Tá craude brô você e tu lhe amo
Qué queu te faço, nego?
Bote ligeiro
Nós canto-falamos como que inveja negros
Que sofrem horrores no gueto do Harlem
Lívros, discos, vídeos à mancheia
E deixe que digam, que pensem e que falem

                                      Caetano Veloso

BOLINHOS DE FELICIDADE!

BOLINHOS DE FELICIDADE!

INGREDIENTES:

Um quilo de farinha de sinceridade
Quatro verdades
Duas xícaras de doçura
Trezentos gramas de amor da marca verdadeiro
Uma pitada de humildade
Duas xícaras de gentileza
Uma colher das de sopa de carinho
Cinquenta gramas de manteiga boa vontade
Duas xícaras de óleo de amizade

MODO DE PREPARO:

Coloque numa tigela a farinha de sinceridade
Junte as quatro verdades (clara e gema)
Adicione uma das xícaras de doçura
Para aguçar o sabor, misture trezentos gramas
De amor, uma pitada de humildade,
E cinqüenta gramas de manteiga boa vontade!

Mexer a massa com corpo e alma limpos
Até obter-se liga e uma mistura consistente.

Deixe a massa descansar por trinta minutos
Coloque numa frigideira
Duas xícaras de óleo amizade
Deixe esquentar bem...

Pegue com uma colher amiga
Uma pequena porção da massa
Formando montinhos de bolinhos de felicidade!
Frite-os em óleo bem quente.

Não há necessidade
De se escorrer o excesso do óleo,
óleo de amizade faz bem para o coração!!!

Coloque num prato grande, bem largo
A outra xícara de doçura
Jamais use adoçante artificial
Não se assuste
Doçura não aumenta os triglicerídeos.

Junte as duas xícara de gentileza
Passe os bolinhos na mistura, por fim,
Pulverize carinho à beça!!!

Sirvam-se a vontade! Bolinhos de felicidade
São mágicos, não vão faltar nunca, para todos
Que quiserem saboreá-los de verdade!!!


quarta-feira, 3 de maio de 2017

SUGESTÕES DE LIVROS DE LEITURA POR ANO ESCOLAR (ENSINO FUNDAMENTAL)

1º ANO:
·         Arroz e Feijão Em Qualquer Estação - Col. Girassol 
Porto, Cristina
·         Moderna


      A Arca de Noé
Vinícius de Moraes


·         Ruth Rocha, Marcelo, marmelo, martelo



2º ANO
·         O Dia da Inauguração do Mundo
Luiz Coronel
Livro em Português (Brasil)
Coleção: Esquilo
Editora: Nestle Industria


·         O Urso com Musica na Barriga -col. Erico Ver 
Veríssimo, Érico
Globo Editora


·         Chapeuzinho amarelo, Chico Buarque



3º ANO
·         Ou Isto ou Aquilo
Cecília Meireles


·         Coleção O cachorrinho Samba, Maria José Dupré


·         O Menino Maluquinho , Ziraldo
Editora Melhoramentos Ltda



4º ANO
·         Sete Histórias Para Contar - 2ª Ed. 2013 
Falcão, Adriana; Falcao,Adriana


·         Salamandra, Ziraldo – Flicts



·         Contos de Grimm - Vol. 1 
Grimm, Jacob / Grimm, Wilhelm
Salamandra



5º ANO
·         Coleção Diário de um Banana



·          Lewis Carroll
Alice no País das Maravilhas


·         O pequeno príncipe, Antoine Saint-Exupéry



6º  ANO
·         Maria Degolada, Santa Assombrada
Riter, Caio
EDELBRA


·         Como treinar seu dragão, Cressida Cowell


·          Coleção Os Karas, Pedro Bandeira



7º ANO
·         Extraordinário 
R. J. Palacio
Intrinseca (Edição Digital)


·         Luís Fernando Verissimo, Comédias para se ler na escola



·          Coleção Vagalume



8º ANO
·         Coleção Percy Jackson


·          Romeu e Julieta, Shakespeare


·         A Menina que Roubava Livros 
Zusak, Markus



9º ANO
·         Os 13 porquês, Jay Asher – Editora Ática


·         Capitães de Areia
Jorge Amado


·         A Culpa é das Estrelas - Edição Econômica 
Green, John
Intrinseca



DICAS: Fique atento ao fato de que essa classificação é apenas uma sugestão baseada na linguagem, na extensão do texto e na temática das obras, qualquer livro pode ser usado em anos diferentes conforme cada professor julgar adequado. Além disso, é fundamental que o professor tenha lido o livro na íntegra antes de adotá-lo como referência literária em seu programa. Considere também a possibilidade de conseguir os livros em versão digital, pois muitos deles encontram-se dessa versão com preços mais atrativos ou até mesmo gratuitos.



ATIVIDADES COM CAÇA-PALAVRAS E CRUZADAS: CLASSES GRAMATICAIS E ORTOGRAFIA












REDAÇÃO: PRINCIPAIS PASSOS PARA O RASCUNHO

  • Antes do rascunho, a primeira coisa a ser devidamente pensada e avaliada em sua mente é a proposta de redação. Você não pode ter preguiça de ler e entender a proposta, pois a produção de um bom texto pode depender exatamente disso.
  • Logo depois que a proposta for entendida, as idéias que surgirem a respeito daquele assunto devem ser anotadas em forma de lista. Nessa fase do processo você não precisa pensar na relação que uma idéia tem com a outra. Apenas anote para não esquecer aquele ponto de vista sem antes pensar sobre ele.
  • Leia as anotações. Relacionando uma com a outra e excluindo aquelas que não atendem a um mesmo objetivo.
  • Determine começo meio e fim da sua redação, agrupando as idéias onde você acha que elas melhor se encaixam.
  • Produza a primeira versão do seu texto, transformando sua “lista de idéias” em parágrafos, lembrando sempre de obedecer às regras básicas de produção textual: paragrafação, pontuação, acentuação, sintaxe, coerência, coesão, etc.
  • Leia o texto produzido e verifique se ele está obedecendo à proposta de redação e se está conduzindo ao seu objetivo, já determinado anteriormente. Obs.: nesta fase, dependendo da sua leitura crítica do texto, você correrá o risco de voltar ao ponto zero e começar novamente a redação. Caso isso aconteça reescreva-a tentando corrigir as falhas que você já notou.
  • Reescreva o texto (em definitivo) e revise-o. 

TIRINHAS DO ARMANDINHO

Segue abaixo uma seleção de tirinhas do Armandinho, personagem criado pelo cartunista Alexandre Beck, para refletir sobre educação, interpretação e Língua Portuguesa.